A área contábil e, consequentemente, a auditoria, estão prestes a sofrer um dos maiores impactos em suas funções tradicionais. A forma de fazer negócios sempre foi afetada por tendências tecnológicas disruptivas, porém o Blockchain (em português “cadeia de blocos”, como é denominado o sistema de registros que garante a segurança das operações realizadas por criptomoedas – as Bitcoins), é provavelmente o que trará o maior impacto para a profissão nos últimos anos e, possivelmente, é o menos conhecido dentro da área contábil.

Todavia, diante do seu potencial efeito, o Blockchain não é uma tendência que os profissionais da área contábil e de auditoria podem simplesmente ignorar. A principal definição que cerca o mercado é que essa cadeia de blocos é uma base de dados aberta e distribuída, que armazena um registro de transações de forma permanente e à prova de violação. Os blocos são sobrepostos, mantendo o registro das transações recentes, com link para os dados anteriores. Existe um número incontável de blocos no Blockchain que são linkados uns aos outros – literalmente, como uma cadeia – em que cada bloco contém uma referência para o bloco anterior.

Vantagens do Blockchain:

  • Rastreabilidade das informações
  • Automatização dos processos de validação/auditoria
  • Transações autenticadas e diretas (sem intermediadores)

Apesar de a principal associação do Blockchain ser feita às Bitcoins, seu impacto será muito maior nos serviços financeiros e comerciais. De fato, ele é a tecnologia que tornou possível a existência da Bitcoin e dos Smart Contracts, porém, vai muito além disso, com gestão de identidades, registros médicos, direitos autorais e transações financeiras. O Blockchain atuará como um Livro-Razão indelével, que representará uma nova era de consenso sobre a integridade e a confiabilidade das transações.

“No futuro, praticamente todas as funções no mundo dos serviços financeiros serão deslocadas, desintermediadas e descentralizadas”, já afirmou Ron Quaranta, presidente da Wall Street Blockchain Alliance.

Após a “internet da comunicação” e a “internet das coisas”, o Blockchain trará o que poderemos chamar de “internet dos negócios”. Então, aqui fica o alerta: precisamos nos preparar para essa disrupção.

 

Impacto nas atividades contábeis e de auditoria

O potencial de erros para reconciliar informações será reduzido a quase zero. Assim, informações complexas e oriundas de múltiplas fontes estarão, “automaticamente”, conciliadas. Como cada transação é arquivada e validada, haverá uma garantia dos registros financeiros, sem a necessidade de confiar na outra parte. Essa impressionante tecnologia tem o potencial de alterar muito as práticas de auditoria atuais, tornando imprescindível uma inovação na profissão contábil.

É um futuro no qual o auditor deverá usar ainda mais seu julgamento e conhecimento técnico para focar na avaliação da apresentação das informações, nas estimativas contábeis e nas informações que não sejam oriundas de transações automáticas e diretas via Blockchain.

 

Aceitar é evoluir

Não podemos mudar o fato de que a tecnologia está mudando a profissão contábil e de auditoria. O profissional contábil deverá virar a chave de “prestar serviços contábeis” para “ser um solucionador de problemas” do seu cliente, estando apto a assessorá-lo em assuntos que vão além da contabilidade e que abranjam questões minuciosas relativas aos negócios, como estratégia, tributário, análise de riscos, operações e finanças.

O Blockchain ainda não trouxe impactos definitivos, mas já é hora de o profissional contábil se atualizar frente às novas tendências tecnológicas e ajustar a estratégia de seus serviços. Não há mais como protelar esse impacto. Quando o assunto é tecnologia, o futuro é agora.

Moacir Lucindo
Diretor de auditoria da Moore Stephens
mlucindo@msbrasil.com.br

Moore Stephens

Moore Stephens