Um dado alarmante: segundo o IBGE, metade das empresas fecham as portas antes mesmo de completar 3 anos. Uma gestão financeira bem aplicada é de extrema relevância e ocupa um papel fundamental dentro das corporações, independentemente do seu porte.Dessa forma, erros no controle financeiro podem gerar danos irreversíveis, por isso, é importante ficar atento a todos os processos. Confira alguns dos principais erros que identificamos e observe seus impactos.

1.Pequenos gastos:

Todo dinheiro que sai da empresa deve ser justificado. Ao errar com pequenos gastos, muitas vezes por não enxergar a necessidade de justificá-lo com notas e documentos, você pode desencadear um grande problema no fluxo de caixa, resultando na perda do controle financeiro de toda a empresa. Preste atenção aos detalhes. Guarde todos os documentos que comprovem quaisquer movimentações monetárias, assim, você manterá o controle sobre todo o fluxo.

2.No fluxo de caixa:

 A falta de conhecimento a respeito das transações executadas, sejam grandes ou pequenas, pode ser muito prejudicial. Apesar de caracterizar um erro aparentemente simples, é cometido em grande escala. Não ter o controle exato do seu fluxo de caixa impossibilita o trabalho da gestão, impedindo-a de fazer projeções e estimativas conclusivas. As principais consequências disso são: endividamento e geração de juros sobre juros, entre outros.

3.Tecnologia:

 A tecnologia existe para nos ajudar, desde que utilizada com prudência. Hoje, as empresas possuem diversos softwares destinados à gestão financeira, mas é preciso usá-los com cautela para que seus dados sejam cada vez mais precisos. Negligenciar processos, principalmente dentro do mundo das finanças, é inaceitável.
A maior consequência de quem não usa a tecnologia a seu favor? A perda de foco e tomada de decisões baseadas em dados incertos e inconclusivos.

4.Patrimônio:

A confusão patrimonial é um dos erros que mais atingem o empresário de forma direta. Quem nunca usou o próprio cartão de crédito para comprar itens para a empresa, ou até mesmo o contrário, usou o cartão da empresa para consumo pessoal? Ao ser praticada de forma regular e com pouca atenção, essa confusão pode acabar deixando o administrador sem respaldo sobre a sustentabilidade de seu negócio.Sua principal consequência é a incapacidade de executar planejamentos a longo prazo.

5.Planejamento:

 O planejamento é o oxigênio de todas as áreas de uma empresa, e para o setor financeiro não seria diferente, inclusive é um dos que mais necessitam dessa funcionalidade.A definição de metas, objetivos e orçamentos caracterizam as etapas mais simplórias da execução de um planejamento, mas também as mais importantes, visto que compõem uma base sólida para sua construção e implementação.É muito importante analisar suas finanças enquanto empresa, pois, sem uma análise criteriosa, as consequências poderão ser severas e comprometer todo o negócio.

Com simples erros, você pode colocar muita coisa a perder. Por isso, acompanhe de perto suas finanças.

Moore Stephens

Moore Stephens