Modelo de negócios de centro pioneiro em biotecnologia foi estruturado pela Moore Stephens

A Moore Stephens foi responsável pela estruturação do modelo de negócios do primeiro centro privado do Brasil voltado para o desenvolvimento de empresas, produtos e negócios das áreas de biotecnologia e ciências da vida: o Biotech Townlocalizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG).

Segundo o CEO do BiotechTown, o professor e pesquisador Pedro Vidigal, “a iniciativa fomentará a realização de pesquisas, estruturação de negócios, criação de produtos e serviços, produção comercial, promoção de parcerias e lançamento de inovações para o mercado; visando a potencializar e catalisar os bionegócios na economia nacional e internacional”, conclui.

Fruto da parceria entre a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) e sua agência de inovação, a Fundep Participações (Fundepar), e a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), o BiotechTown está localizado em uma área de 2.100 m² com arquitetura moderna e instalações totalmente equipadas em uma região conhecida por ser o segundo cluster brasileiro de biotecnologia e ciências da vida.

“É um projeto inovador, sem precedentes no Brasil”, explica Marcus Lindgren, sócio da Moore Stephens, empresa escolhida pelo Biotech Town para conduzir a estruturação do seu modelo de negócios. De acordo com ele, a Moore Stephens foi a responsável por conectar as ideias, propostas e sonhos dos stakeholders e fazer a modelagem do negócio. “O ponto mais relevante em relação à criação desse centro é o impacto que ele trará para os níveis estadual e federal, no sentido de agilizar e dinamizar o setor”, afirma Lindgren.

O BiotechTown conta com três núcleos especializados e integrados: o Business Developer, que utilizará metodologia customizada de desenvolvimento de empresas nascentes e realizará investimentos financeiros visando expandir e escalar os negócios; e o Open Lab e Contract Manufacturing Organization (CMO), modelos que oferecerão infraestrutura laboratorial, equipamentos e profissionais para atender demandas empresariais que visam ao desenvolvimento rápido de produtos e sua produção, minimizando os custos e investimentos das empresas.

 

A primeira fase (Business Developer) foi inaugurada no dia 5 de julho de 2018 e contou com a presença de especialistas, investidores, pesquisadores e importantes players do ecossistema de inovação. Na oportunidade, também foi lançada a chamada do primeiro grupo de startups que terá a oportunidade de participar do processo de desenvolvimento de negócios no BiotechTown, que envolve investimento financeiro, metodologia customizada e acesso a mentores especializados. Inscrições até 26 de agosto. Mais informações e edital.

 

———————-

“O BiotechTown é uma iniciativa que reuniu competências multidisciplinares e complementares, que transcenderá fronteiras, com escritório, inclusive, em Boston. Por sua magnitude, essa iniciativa tem o potencial de ser um marco no ecossistema de inovação e na economia de Minas Gerais e do Brasil”. Marcus Lindgren, da Moore Stephens